50 dias em 5 ou Como foi nosso Curso Intensivo? | Aletria contação de histórias, curso intensivo da Aletria, Aletria, curso, oficina, Rosana Montalverne, histórias, livros, literatura

50 dias em 5 ou Como foi nosso Curso Intensivo?

Publicado: 25/01/2018

No último sábado, mais uma turma de contadores de histórias foi formada. Mais histórias encontraram seus novos contadores e agora podem sair pelo mundo passeando pelos ouvidos e se multiplicando pelos corações dos bons escutadores de histórias. Até ir encontrar novo pouso. 

O Blog da Alegria conversou com alguns dos corajosos participantes de nosso Curso Intensivo de Verão que toparam a aventura de cair de cabeça na contação de histórias durante 5 vigorosos dias de aprendizado, troca e, claro, de muita história! Leia abaixo 4 breves depoimentos sobre como foi essa experiência. Rosana Mont`Alverne, professora do curso, também mandou seu recado!



Turma do Curso Intensivo de Verão | Foto: Bruna Lubambo


Rosana Mont`Alverne | Escritora, contadora de histórias e criadora da Aletria


Um curso sobre a arte de contar histórias em cinco dias é, mais que intensivo, um período intenso e pleno de insights e descobertas que só mais tarde assimilamos. Tive de priorizar temas, narrativas e mesmo trocar saberes com a turma, que, aliás, teve excelentes participação e desempenho. Optei por usar os dois primeiros dias para um mergulho na memória afetiva de cada um por meio de exercícios e dinâmicas. Antes de entrar no bosque fabuloso dos contos de todos os tempos, é necessário revisitar as próprias histórias, raízes e memórias, que, afinal, compõem o nosso repertório pessoal que será de extrema importância no momento das performances narrativas. Uma novidade que teve excelente repercussão foi receber o Contador de Histórias Mário Alves Jr. e exibir o vídeo da jornalista Maíra Lemos sobre a sua história de vida. Foi tamanha a empatia com o nosso convidado, que o mesmo foi escolhido como “paraninfo” da turma. Por duas vezes fomos à praça defronte à sede da Aletria para que os alunos pudessem contar histórias. Assim pudemos trabalhar projeção vocal, respiração, desinibição, postura cênica, improviso e técnicas de memorização. A meu sentir, tivemos um excelente resultado que pôde ser comprovado no último sábado, durante o espetáculo de conclusão do curso. As apresentações foram de alto nível e vários contadores já estão prontos para se apresentarem em escolas e espaços públicos. Acho que o objetivo foi cumprido e estou bem satisfeita com o resultado final.




Ângela Dutra | Foto: Bruna Lubambo


Angela Dutra | Poeta, facilitadora de Biodança, educadora e facilitadora de grupos 


“Ser contadora de histórias!” - O chamado eu senti. 
Foi em um retiro espiritual com o tema “Restaurando a Própria História”... 
Buscando na Internet, a Aletria logo procurei. E lá, o que encontrei? 
A experiência e competência de quem já tanto caminhou... 
Muito aprendizado, novas descobertas, um leque de caminhos apontados, 
onde cada contador aprendiz vai construindo seu próprio jeito de caminhar. 
Um jeito que é só seu, nada de “copiar”... 

Primeiro fiz o Módulo I, com a Sandra Lane, uma verdadeira “fada madrinha”! 
Me empolguei tanto, que logo em seguida fiz o Curso Intensivo de Verão, 
com a Rosana Mont’Alverne, mestra de uma energia contagiante! 
Agora não quero mais parar... A contação de histórias já faz parte da minha vida! 


Ontem apresentei uma palestra e vivência de Biodança na Câmara Municiapl de BH. Para explicar a sua origem, usei a contação de histórias. E percebi que fez toda a diferença! As pessoas se envolvem e interagem e de uma forma muito mais intensa... 

As aplicações e interfaces da contação de histórias são inúmeras! 

Para educadores, músicos, palestrantes, atores, terapeutas, líderes religiosos ou de empresas... Enfim, vale a pena investir nessa formação! 

Ou mesmo pra quem quer só curtir, contar histórias para os filhos e netos... E os cursos da Aletria, eu recomendo de coração e de olhos bem abertos! 





Lailma Machado | Foto: Bruna Lubambo


Lailma Machado | Pedagoga


"Acredito em chamados"... E foi assim que cheguei na ALETRIA. Fui em busca de me apropriar dessa arte de Contar Histórias,  que nos últimos meses tenho me dedicado.Tenho buscado formar, orientar através da PALAVRA por onde passo, descobri que estas mesmas palavras também  tem poder de cura. Aí na ALETRIA ouvi muitas histórias, arrepiei, e tive a certeza do lugar que devo ocupar. Espaço acolhedor e privilegiado de trocas, reflexões e estudos. Desejo vida longa... pra nós, pra todos que se dedicam a Arte de contar histórias orais e escritas.




Flávia Alcântara | Foto: Bruna Lubambo


Flávia Alcântara | Pedagoga


Creio que a paixão pelas histórias já nasce com a gente! Aos poucos, ávidos ouvintes se descobrem como entusiastas da milenar arte de contar histórias. Comigo aconteceu assim, sempre amei ouvir contos, fábulas, histórias de assombração e outras muitas mais! Acontece que esse gosto foi crescendo tanto, que extrapolou a audição e, sem perceber, me vi contando histórias!


Conheci o lindo trabalho da Aletria há bastante tempo, uma referência em contação de histórias e na divulgação de literatura de qualidade. Sempre desejei fazer o curso de Contação de Histórias, mas por falta de compatibilidade de horários, não havia conseguido.


O "Curso Intensivo de Contação de Histórias", oferecido pela Aletria se mostrou, de fato, INTENSIVO! Intensos aprendizados, intensas emoções, intensas amizades! À querida amiga e professora Rosana de Mont´Alverne, minha gratidão pela oportunidade ímpar!


_______________


Fique de olho! Logo logo divulgaremos nossa agenda de cursos e oficinas de 2018.

Siga a Aletria no Facebook e no Instagram para saber das novidades.


Confira álbum completo da formatura do Curso Intensivo de Verão.



Voltar