Uma mãozinha para desembaraçar tabus | Aletria

Uma mãozinha para desembaraçar tabus

Publicado: 24/10/2016

Mãe, de onde eu vim? Você botou um ovo? Como ele foi parar aí dentro? Por que ela tem dois pais? 

Passados 2 dias do lançamento de “Todas As Cores de Malu”, Ed. Aletria, voltei a vasculhar as estantes da vida, para lembrar de outros 4 livros infanto-juvenis que tratam de assuntos, mais ou menos, tabu. (Saiba mais sobre “Todas as Cores de Malu” AQUI).
Como disse no último texto, encarar algum tema tabu com crianças e adolescentes provoca nossos próprios sentimentos, preconceitos e limitações. Muitas vezes os livros podem ser ótimos aliados para mediar algumas conversas que não sabemos por onde começar. Alguns livros optam por encarar o assunto de maneira mais direta, sem papas na língua, outros abordam a temática de maneira mais poética, lançando mão de metáforas, deixando lacunas de endereçamento e sugerindo novas perguntas.
O post da semana passada trouxe 4 livros com a temática: "Livros que tratam de temas que apertam o coração” (Leia AQUI). Os próximos quatro livros que seguem abaixo possuem em comum o tema sexualidade, um assunto que vez ou outra e outra e outra deixa pais, mães, tios, avós e educadores bem embaraçados. 

1) Como ele foi parar aí dentro? - Ed. Aletria
 Como ele foi para aí dentro

O título da obra já sugere o que vem por aí, muitas perguntas! Na obra, o super premiado e traduzido Ilan Brenman traz as dúvidas que surgem na cabecinha curiosa da pequena Rafaela. Ao observar o mundo ao redor, a menina tenta entender como que girafinhas, baleinhas e bezerrinhos vão parar dentro da barriga de suas mães! A mãe de Rafaela também está grávida, mas peraí! "Como ele foi parar aí dentro?”. As ilustrações de Prezoto são um mimo e dialogam lindamente com os pensamentos da pequena Rafaela. A abordagem do livro, pensada para crianças bem miudinhas, é bem leve e poética. Uma graça! A obra não chega a encarar temas como a diversidade de formas de constituição de uma família. Preparem-se, papais e mamães! Mais perguntas surgirão! Elas não tem fim…

2) Mamãe Botou um Ovo - Ed. Ática
de Bebette Cole 
Mamãe botou um ovo

Esse eu conheci no ensino fundamental, nos primeiros anos. Livro que Tia Teresa pediu para sua recém inaugurada disciplina “Educação Sexual”. Novidade na época, principalmente para uma cidade do interior de Minas, Vale do Piracicaba. A aula de Tia Teresa começou com os alunos apreensivos. Mas Teresa acertou em cheio! “Mamãe Botou um Ovo!” não é de fazer rodeios, é pá-pum!, “Isto se encaixa aqui!”. O livro, com o humor característico da inglesa Babette Cole,  também foi mediador de conversas em casa, mediador da criação de confiança entre mãe e filha. Há quem critique, encontrei várias críticas negativas na internet dizendo que o livro incentiva uma vida sexual precoce, não acredito. Acho o livro é sensacional.

3) É Tudo Família - Ed. L&PM
de Alexandra Maxeiner e Anke Kuhl
É tudo família

O livro é alemão. Ele atravessou o oceano e chegou na Biblioteca Comunitária infantil da Casa Uaná, lá na Ilha de Itamaracá - terra da ciranda - onde eu o li. A Obra, vencedora do Prêmio Alemão de Literatura Infantojuvenil 2011, trata sobre as diversas possibilidades de formação familiar. As autoras usam a linguagem divertida dos quadrinhos para dar o tom do livro. Famílias homoafetivas, famílias de muitos filhos, famílias de filho único, famílias de tia e sobrinho, famílias de casais separados, famílias de adoção, todas são famílias e nenhuma é mais família que outra. Livro direto e atual para todas as idades. 

4) O Colega de Quarto do Papai 
de Michael Willhoite
O colega de quarto do papai

Esse aí eu descobri na internet. Livro estadunidense lançado ainda em 1991, chegou a ser banido das escolas do seu país. Hoje porém é considerado por muitos um clássico da temática homoafetiva em livros infantis e já foi inclusive adotado por escolas alemães. O livro é um amor e sua linguagem é simples como amar (segundo o narrador do livro, “amar é a única maneira de alcançar a felicidade"). A cada página, cenas cotidianas legendadas pelo narrador. O narrador é um menino simpático que nos conta sobre sua rotina, completamente normal e repleta da amor, com seu pai e com marido do seu pai. (Não achei nenhuma versão brasileira ou em português desse livro). Clique aqui e Leia mais sobre "O Colega de quarto do Papai" no Literatortura.

Ass: Bruna Lubambo
- Leitora da Aletria, produtora de conteúdo para blog e instagram da editora, escutadora de histórias, designer, ilustradora e entusiasta (e muito!) dos Livros infantis!

 

Voltar