Livros para tratar de temas que apertam o coração | Aletria

Livros para tratar de temas que apertam o coração

Publicado: 29/09/2016


A poucos dias do lançamento de “Todas As Cores de Malu”, Ed. Aletria, fui vasculhar as estantes da vida, para lembrar de outros livros infanto-juvenis que tratam de assuntos, mais ou menos, tabu.

Os livros muitas vezes são companheiros de familiares e educadores na hora daquela angústia, aflição ou mesmo de uma dúvida qualquer: “Como vou falar disso com eles?”. “Disso”, no caso, é de uma doença, de sexualidade, da morte, de drogas e por aí vai… Já “eles" são crianças ou adolescentes com os quais temos um apreço do tamanho do mundo!


Encarar algum tema tabu com crianças e adolescentes nem sempre é fácil. Tratar dessas temáticas provocam nossos próprios sentimentos, preconceitos e limitações. Muitas vezes, tocam na ferida. Alguns livros optam por encarar o assunto de maneira mais direta, sem papas na língua, outros abordam a temática de maneira mais poética, lançando mão de metáforas e outros recursos.
Seguem abaixo os primeiros 4 livros. Dessa vez o tema é: Livros para tratar de temas que “Apertam o Coração”. O curioso é que alguns desses livros eu usei para mediar conversas comigo mesma. E vocês, mães, pais, educadores? Compartilhem com a gente livros ou leituras que já foram facilitadores de conversas com seus pequenos. 

1) Todas As Cores de Malu - Ed. Aletria

Texto de Rosana Mont`Alverne e Ilustrações de Maurizio Manzoni


TODAS AS CORES DE MALU 

Começando pelo nosso queridinho, o próximo lançamento da Aletria! A história da pequena Malu foi resumida pela nossa querida Eveline Xavier, jornalista parceira da Aletria, como uma história de resiliência. O livro trata sobre o tema “câncer infantil”, optando por uma linguagem ora mais direta, como na hora que Malu é internada e depois tem a cabeça raspada, ora mais preenchida pela imaginação fértil da protagonista, que fala de seus sentimentos através de cores. Em determinado momento, por exemplo, Malu estranha vários “sorrisos amarelos” olhando para ela.


2) O pato, a morte e a tulipa - Ed. Cosac Naify
de Wolf Erlbruch


O pato, a morte e a tulipa 


Pense em um livro bonito! Vencedor do prêmio Hans Christian Andersen, o alemão Wolf Erlbruch conta a história do encontro de um pato com a morte, uma senhorinha até simpática. A convivência entre os dois vai nutrindo uma empatia da morte pelo pato, mas fazer o quê? Assim é a vida… No livro, o texto de contra-capa diz assim: “O pato, a morte e a tulipa nos faz pensar em 'para onde vamos'. E onde entra a tulipa nesta história?”. Só lendo e olhe lá.


3) A Menina Nina: duas razões para não chorar - Ed. Melhoramentos
de Ziraldo


 Menina Nina


A Menina Nina é um clássico de Ziraldo. A obra fala da relação de amor entre neta e vó. O livro fala de amor, de amor e da morte de uma pessoa amada. A menina Nina, com a morte da avó, é tomada pela angústia que a ausência da sua avó lhe traz. E o narrador ao longo do livro vai explicar para a menina duas razões para não chorar. Não sou de chorar. Mas depois que eu li esse livro, sozinha numa biblioteca comunitária do interior de Minas, não consegui nem atender o celular que estava tocando.


4) Pai Francisco - Ed. Pólen
Texto de Marina Miyazaki Araújo e Ilustrações de Marcus Vinícius Vasconcelos.


 Pai Francisco


Esse é o livro da listinha dos “Ainda não li, mas quero muito ler”. Conheci o livro em sites e blogs sobre livros infantis, incluindo o “Kids Indoors”, das queridas Gisele e Catherine. O livro fala da relação de afeto entre um menino e seu pai, que está preso. Conta sobre as idas do menino para visitar o pai na penitenciária, sobre a falta do pai em seu aniversário, tudo do ponto de vista da criança. Segundo Gisele, do Kids Indoors, o livro mostra “uma realidade dura de muitas crianças” e pode ser uma ótima leitura para crianças que não conhecem essa realidade. Clique na imagem acima para ler uma entrevista com a autora do livro falando sobre temas tabus na literatura infantil. 


Bruna Lubambo
- Leitora da Aletria, produtora de conteúdo para blog e instagram da editora, escutadora de histórias e entusiasta (e muito!) dos Livros infantis!

Voltar