O contador de histórias e os seus objetos cênicos | Aletria

O contador de histórias e os seus objetos cênicos

Publicado: 15/12/2016

... tem mais formação no fim de ano da Aletria

No dia 16 de dezembro, a Aletria recebe dois mágicos das narrações para compartilhar de suas habilidades fantásticas. A escritora e atriz, Sandra Lane, e o premiado contador de causos e histórias, Vilmar de Oliveira, vão ministrar o curso "O contador de histórias e os seus objetos cênicos".

Antes do grande dia, o Vilmar deu uma passadinha aqui no nosso blog pra contar um pouquinho sobre o curso e sobre como a contação de histórias acabou cruzando seus caminhos. Ispia!

Vilmar, Como a contação acabou entrando na sua vida?

Interessante... Cresci ouvindo histórias contadas pelo meu pai, sentado ao pé do fogão - quase todos classificam este momento assim. Meu pai virou estrela há mais de 30 anos, porém ainda recordo algumas histórias como: João jiló, O nabo, algumas histórias da mula sem cabeça, entre outras. Todo esse contato com as histórias não me incentivaram a ser um contador de histórias. Dediquei-me na arte da música, até ser convidado por uma contadora de histórias, a Sandra Lane, para fazermos alguns trabalhos juntos. Na ocasião, somente tocava e cantava. Depois de certo tempo de trabalho, comecei a fazer algumas participações nas histórias, até que a Sandra percebeu essa minha  desenvoltura e me inscreveu no concurso de contadores de histórias realizado pela Biblioteca Pública Infantil e Juvenil, através da Secretaria de Cultura. Para minha surpresa ganhei em primeiro lugar – Categoria Infantil e Juvenil - com “o causo da suâ” (Geraldinho de Goiás) A partir deste título fui convidado a fazer algumas apresentações e dar curso em  algumas instituições. Voltando a sua pergunta: A contação de histórias entrou na minha vida através de Sandra Lane.

 

Conta melhor pra gente o que é um objeto cênico? Qualquer coisa pode entrar na fantasia e fazer parte de uma contação de histórias?

Objeto cênico é todo material que se usa em cena. Lembrando-se do cuidado com o objeto cênico para não tirar a força da palavra, pois essa é a ferramenta principal na contação de histórias

  

O corpo também pode ser um objeto cênico?

Sim. Os movimentos sutis do corpo ilustram determinada fala do contador. O corpo, por si só, fala tanto quanto as palavras.


Para quem você recomenda a oficina “O contador de histórias e os seus objetos cênicos”?

Para profissionais da área, educadores e tantas outras pessoas que acreditam e querem colaborar para manutenção dessa arte milenar.


O curso "O contador de histórias e os seus objetos cênicos" acontece amanhã, dia 16 de dezembro, às 16h30. Quer saber mais sobre essa formação? Clique aqui

Voltar