Transexualidade na literatura infanto-juvenil

Publicado: 17/11/2016

Em tempo de discussões sobre identidade de gênero, Janaína Leslão, criadora do primeiro conto de fada brasileiro transexual, estará em BH no Palco Biblioteca do Sesc Palladium ao lado da contadora de histórias Rosana Mont`Alverne.




Recentemente o blog da Aletria publicou dois posts sobre livros infantis que tratam sobre assuntos considerados tabus na literatura infanto-juvenil, desde assuntos ligados à sexualidade, até temas como a morte. O ritmo do passar de páginas, a poesia da narrativa, as cores e formas das obras literárias vem, há muito, mediando conversas entre pais, filhos, estudantes e educadores.


Mesmo com a quantidade crescente de obras literárias para o público infantil que abordam temáticas como diversidade cultural, racismo, machismo, bullying, homoafetividade, entre outros assuntos que precisam entrar na roda, existe ainda um assunto que está fora dos catálogos da literatura infanto-juvenil, ou melhor, quase que completamente fora dos catálogos: a transexualidade.


O indivíduo transgênero, da mesma forma como é excluído da sociedade, não encontra representatividade na literatura infantil, justamente por se tratar de algo tão delicado que desestabiliza o alicerce de muitas das construções de nosso imaginário, apontando para preconceitos dos próprios pais e educadores. Mais que tabu, a transexualidade é polêmica.


Pesquisando um pouco, encontramos alguns raros títulos infantis com protagonistas transgêneros, porém, quase todas obras são estrangeiras. "I Am Jazz", de Jessica Herthel e Jazz Jennings, "George", de Alex Gino, "Gracefully Grayson”, de Ami Polonsky, e "Introducing Teddy”, de Jessica Walton, são algumas das obras infanto-juvenis que tomaram a frente quando o assunto é transexualidade. Com determinação, é possível encontrar também filmes como “Tom Boy”, da diretora Céline Sciamma, além de matérias jornalísticas que tratam da temática “trans" fora das manchetes sangrentas, como é o caso da entrevista que o apresentador Marcelo Tas e seu filho Luc, transexual, cederam à revista Crescer. 


No Brasil, quem encabeça a produção de obras literárias infanto-juvenis com a temática trans é  Janaína Leslão. Psicóloga, formada pela UNESP, Janaína publicou recentemente os primeiros contos de fadas brasileiros com temática LGBT, incluindo a história de Joana, uma princesa transexual (Joana Princesa - Ed. Metanoia). No portal M de Mulher, da editora Abril, Janaína explica que a ideia de criar uma princesa transgênero veio justamente da ausência de obras infanto-juvenis sobre a transexualidade, “Sentia dificuldade de encontrar materiais leves, em linguagem acessível, que abordassem finais felizes para pessoas que não se encaixavam nos padrões heteronormativos de nossa sociedade”. Janaína, em entrevista ao blog Vida & Estilo, do Estadão, enfatizou a necessidade de tratar tais temáticas com naturalidade, "Ninguém é igual a ninguém, cada ser é único e, por isso, a diferença é a regra a ser reconhecida e acolhida e não exceção a ser combatida.”. 



Ilustração de Joana Princesa, por Marina Tranquilin.


Fortalecendo a luta atual pela visibilidade trans, Janaína Leslão estará presente no próximo “Palco Biblioteca” do Sesc Palladium ao lado de ninguém mais, ninguém menos que a querida contadora de histórias Rosana Mont`Alverne, que irá mediar o bate-papo com autora através de intervenções artísticas e, é claro, de muita contação de histórias! Janaína Leslão irá falar sobre suas obras e sobre potencialidades pedagógicas para abordagem da temática LGBT em sala de aula. Imperdível. Estão todxs mais que convidadxs! ;)


Ilustração de Joana Princesa, por Marina Tranquilin.


Evento: 


“Palco Biblioteca apresenta Transexualidade na Primeira Infância”

Data: 24 de Novembro (Quinta) |  Horário: 20h

Local: Sesc Palladium | Av. Augusto de Lima, 420, Centro, BH.

Entrada gratuita. Espaço sujeito a lotação

Classificação: LIVRE

Evento no facebook: https://www.facebook.com/events/554960471368117/



________________



Sobre Janaína Leslão

 

Janaína Leslão é formada em psicologia pela UNESP Universidade Estadual Paulista, onde iniciou atuação com questões de gênero na clínica com crianças e adolescentes vítimas de violência sexual. Concluiu o curso de Atualização em Violência Sexual, na USP Universidade de São Paulo, assim como a Especialização em Saúde Mental.

 

Escritora dos primeiros contos de fadas brasileiros com temática LGBT, seu livro de estréia entrou para o catálogo das Bibliotecas Públicas Escolares do Estado de Minas Gerais; foi convidada pela Universidade Utrecht – Holanda para falar durante a ATGENDER Spring Conference 2016 sobre a literatura inovadora que está produzindo; atualmente sua obra são citados nas “listas de livros recomendados" para trabalhar com crianças e adolescentes questões de gênero, sexualidade e direitos humanos; teve sua obra de estréia “A Princesa e a Costureira” adaptada para o teatro; ganhadora da 16º edição do Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade na categoria literatura, concedido pela APOGLBT SP Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo; e está sendo traduzida para o inglês e o espanhol.

 

Começou a escrever sistematicamente para o blog “Devaneios e Companhia”. Nele, relatava sua vivencia em Moçambique, no ano de 2009, quando residiu naquele país. Os textos foram para além da proposta inicial de diário de viagem e discutiam questões relacionadas a racismo e sexualidade. Outros conteúdos eram ligados a música e a literatura.

 

Atualmente é psicóloga conselheira do Conselho Regional de Psicologia de SP, sendo eleita para as gestões 2010- 2013 e 2013- 2016, onde coordenou o Núcleo de Sexualidade e Gênero da instituição.

Sua produção literária, militância e trabalho formal estão concentrados principalmente nos seguintes temas: sexualidade, gênero, violência contra mulher e lés bi trans homofobia.

REPORTAGENS sobre os livros da autora saíram em todas as regiões do país, inclusive nos maiores jornais brasileiros, tais como Estadão, Folha de São Paulo, Correio Braziliense e O Globo.

 

Link do facebook com compilado de matérias: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.407353062803439.1073741829.407114679493944&type=3

 

Links de algumas reportagens:

 

2015- Portugal- www.sabado.pt/vida/detalhe/livros_para_adolescentes_tem_como_protagonistas_personagens_lesbicas.html

 

2015- Estadão- http://vida-estilo.estadao.com.br/blogs/ser-mae/livro-infantil-conta-historia-de-amor-entre-duas-mulheres

 

2016- M de Mulher -  http://mdemulher.abril.com.br/cultura/m-trends/livro-joana-princesa-leva-o-universo-trans-aos-contos-de-fadas

 

2016 - Rede Brasil Atual - http://www.redebrasilatual.com.br/entretenimento/2016/05/joana-princesa-literatura-infantojuvenil-contra-a-transfobia-3816.html

 

2016 – Folha de São Paulo – http://maternar.blogfolha.uol.com.br/2016/09/02/joana-princesa-conta-historia-de-princesa-que-nasceu-menino-leia-entrevista-com-autora

 


Voltar